Programa Estec  

 

O  ESTEC Estudio de Tecnologia Cenica foi criado para atender a demanda de capacitacao de tecnicos de cena para dar suporte aos que estavam sobre o palco, sob as luzes dos refletores dos espetaculos produzidos na regiao. A principal caracteristica do projeto e utilizar a metodologia “in company”, ou seja, colocar o treinando em situacao real em producao de evento em montagem.

O Projeto ESTEC foi aprovado pelo Ministerio da Cultura, Ministerio do Trabalho e Emprego, Secretarias Estaduais do Trabalho e da Cultura e conta com recursos do FAT e de entidades parceiras. O MTE considerou o projeto “inovador e prioritario”. Inicialmente foram implantados cursos em Brasilia e Belem, para constituirem-se em polos de qualificacao de tecnicos de cena para as regioes Centro-Oeste e Norte. Em Brasilia, o primeiro Curso de Tecnologia Cenica realizou-se com a montagem de Machadianas: Cenas Cariocas.  Foram preparados 54 tecnicos de cena, dentre os quais: cenotecnicos, luminotecnicos, operacao e manutencao de iluminacao e som, cenografia e aderecos, costureiros e alfaiates teatrais. O segundo curso, em Bsb, em novembro de 2003 e outros em 2006.

De  2001 a 2005 foram dados cursos de tecnologia cenica em Brasilia, Goiania, Anapolis, Pirenopolis, Goias e Taguatinga, apoiados pelo MinC e pela Secretaria de Cultura do DF quando foram qualificados mais de 600 jovens, nas areas de cenotecnica, luminotecnica, costura e alfaiataria teatral, aderecos, figurino, operacao e manutencao de som e iluminacao e producao. 

Em Belem, foram realizados dois cursos: um da area de teatro com 180 alunos, em 2001, e outro na area de cinema com a formacao de 160 tecnicos em 2002. Pelo trabalho inovador e prioritario, classificou-se como Ponto de Cultura do Programa Mais Cultura do MinC. Como Ponto de Cultura foram organizados 20 cursos que formaram 300 tecnicos de cena nos anos de2008, 2009 e 2013.